Recuerdos del futuro

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Torrenciales lluvias sacudieron una gran parte del Nordeste brasilero durante la segunda quincena de este mes de junio. Los estados de Alagoas y Pernambuco fueron particularmente afectados. Decenas de muertos, centenares de desaparecidos y casi 200.000 personas sin techo fue el saldo más notorio. Ahora vendrán el hambre, las enfermedades, más delincuencia, más pobreza. 

Dos factores se combinaron para tamaño desastre ambiental: los efectos devastadores del fenómeno climático llamado La Niña y la ausencia total de prevención y planeamiento por parte de los gobiernos. La Niña ya es mayor de edad, se maneja sola, poco y nada se puede hacer al respecto. Pero planear y prevenir no sólo es posible sino una obligación. Si no se abordan estos asuntos y se los trabaja desde los gobiernos y la propia sociedad, lo acontecido en los municipios del Nordeste brasilero puede resultar un anticipo de lo que podrás asistir en vivo y en directo -y en cualquier momento- en tu propia ciudad, en tu propio pueblo; te encuentres donde te encuentres. Movámonos, hagamos nuestra parte, antes de que sea demasiado tarde, antes de que el agua nos llegue al cuello.
                             

De Stonehenge a Tiwanaku

segunda-feira, 21 de junho de 2010


Foi ao som de tambores e aplausos que mais de 20 mil pessoas festejaram a chegada do dia mais longo do ano no hemisfério norte, no monumento histórico de Stonehenge, em Salisbury, Inglaterra.

Aos primeiros raios do sol, todos levantaram as mãos ao céu para celebrar o solstício de Verão deste 21 de junho de 2010, em frente à famosa construção monolítica.

Em torno dos gigantes blocos de pedra que datam de 3100 a.C., formam-se muitas teorias. A mais conhecida delas afirma que Stonehenge é um calendário primitivo a partir do qual os Saxões praticavam rituais dedicados à vida e à morte.

 
 
Em tanto, no hemisfério sul, em Tiwanaku, na Bolívia, os sacerdotes da nação aymara encabezaram o ritual do nascer do sol no solstício do inverno, com solenes ritos ancestrais de agradecimentos à Pachamama (mãe terra).
 
No dia mais curto do ano a festa é para celebrar o "Willakuti" ou "Retorno do Sol", que, de agora em diante, iluminará cada dia um pouco mais, significando o renascimento de tudo.
 
É por isso que na data os aymaras dão as boas vindas ao ano novo do seu calendário, o 5.518, o inicio de um novo ciclo. O calendário tem 13 meses e um dia durante três anos, e no quarto tem 13 meses e dois dias, que estão inscritos nos 49 quadros que compõem a bandeira whipala, que tem origem no idioma aymara.
------------------------------------------------------------------------------------- 
MAIS INFORMAÇÃO

                 

La fecha que tanto inquieta

domingo, 20 de junho de 2010

                        



MAIS INFORMAÇÃO
       

Brasil convoca a uma vida nova

sábado, 19 de junho de 2010

As graves conseqüências decorrentes dos incontroláveis e devastadores fenômenos climáticos que andam agitando nosso planeta são, esencialmente, um produto da luta do ser humano contra a natureza.


Esquecendo-se do espírito humano, de seus sentimentos, anseios e buscas num caminho de evolução, a atual civilização reduziu a visão da vida a um enfoque apenas materialista, e acabou criando uma cultura de acirrada competência entre as pessoas em disputa por coisas em vez de uma cultura de colaboração para desenvolver valores. O homem foi estimulado a acumular mais e mais capital – ou seja, dinheiro-, para ter mais poder na disputa contra os concorrentes. Assim desenvolveu teorías, ferramentas e tecnologia em ordem a ensaiar una prática de incessante produção.

Daí surgiram os objetos e serviços que, comercializados, produzem um lucro, um ganho que logo vira capital, dinheiro acumulado. Quer dizer, o cara arrasa com um milhão de árvores, converte eles em objetos, tira un ganho e bota ele num banco onde fica guardado. Com esse aval, logo consegue novos financiamentos para ampliar a produção e dispor de novas tecnologias para acelerar o proceso produtivo, passando agora a tirar 2 milhões de árvores. Pois é, se faz compreensível, a concorrência não dá mole, não. Tem que fazer mais e mais e mais.

Assim, somando as ações de todos os concorrentes, o circuito se faz simplesmente delirante, pois enquanto numa ponta a materia prima tirada da terra vai se reduzindo no lado oposto o dinheiro ou o capital vai se acumulando sem sentido evolutivo. Ele não é usado na resolução de nenhuma das necessidades básicas dos habitantes do planeta -de onde é exprimido o material- e sequer é aplicado nem um pouco na própria regeneração das energias retiradas. De um lado tudo é extermínio de uma energia natural e do outro tudo é acumulação boba dessa energia/matéria/real convertida em energia/dinheiro/símbolo/abstração.

Conclusão: sem modificar a ideia materialista de produtividade e desenvolvimento infinitos nada mudará no âmago do conflito. A economia dever ser pautada sob outros conceitos, novos, mais racionais, mais realistas.

Valorizando a energia femenina
Tony Weller, consultor global da State of the World Forum faz una bela síntese: O desenvolvimento econômico mundial foi pautado pelo extrativismo, um modelo muito masculino de exploração dos recursos naturais que retiram as riquezas e não dão nada em troca. Este modelo é o exato oposto do que a natureza faz”.

E acrescenta: A campanha propõe uma valorização da energia feminina do planeta, que é capaz de transformar recursos, gerando novos benefícios para todos”.

Ele se refere à Campanha Global de Liderança Climática Brasil 2020. É uma iniciativa mundial que vê nas mudanças climáticas oportunidades para o crescimento e desenvolvimento dos países. Seus objetivos principais são: colocar o Brasil à frente das discussões sobre as questões climáticas e estimular a redução das emissões de carbono por meio de uma mobilização internacional em 80% até o ano de 2020, e não 2050, como pretendem as grandes governanças mundiais.

Brasil 2020 é um projeto idealizado e impulsada pela State of the World Forum, ONG fundada em 1995 por Mikhail Gorbachev e Jim Garrison. Segundo Weller, o Brasil tem muito a ensinar ao planeta e reúne todas as condições para se tornar o local de renascimento do mundo com uma nova mentalidade ambiental,  convocando o mundo para uma nova forma de fazer as coisas, uma nova forma de viver".

Agenda e ações concretas
“Estamos propondo uma migração para um novo sistema de convivência. A campanha vai debater uma agenda positiva para gerar ações concretas, em vez de apenas apontar problemas”, afirma Emília Queiroga, diretora da State of the World Forum no Brasil.

O Brasil sediará durante 10 anos o Fórum Mundial de Liderança Climática. O primeiro foi dividido em duas etapas e a primera delas foi realizada entre 27 e 28 de maio de 2010, nas belas praias do municipio de Mata de São João, no estado da Bahia.

O mundo pode acabar mesmo no ano 2012, tal qual antecipam profecias várias e até prognósticos científicos. Também pode acontecer que o globo continúe a girar sem sofrer nenhum apocalipse. O que fazer, então? Na incerteza, o único certo é que a gente deve trabalhar duro para botar ordem na nossa casa. Um ordem que permita a sobrevivência das espécies e a continuidade da saga evolutiva de todos nós.

O Brasil parece ser uma nova Arca de Noé, levando em se seio as sementes de um novo mundo. Brasil 2020 fez uma agenda legal para a gente fazer essa caminhada jogando as sementes pela terra nova: 
  • 2010 – Economia Climática Global
  • 2011 – 2020 Brasil Edutainment Concerts – Carbon Festival (Mobilização e juventude)
  • 2012 – Evolução da Mídia e da Educação – Rede Global
  • 2013 – Ciência e Arte – Criação, inovação e os novos rumos da civilização
  • 2014 – Saúde: do planeta, das pessoas, do ambiente - emissão Zero
  • 2015 – Religiões do Mundo e a Renascença Global – incluindo líderes religiosos mundiais
  • 2016 – Estilo de Vida, Prosperidade e inclusão: o bem-estar de todas as espécies, incluindo o Planeta Terra como nº 1
  • 2017 – Sociedade Criativa - Soluções em redes
  • 2018 – Política Global e cooperação mundial – Brasil e ONU / Aware Conscious Politics Summit the Ancient Future of our Common Wealth
  • 2019 – As bases de um novo sistema de convivência
  • 2020 – A Jornada continua…

… outro mundo é necessario




MAIS INFORMAÇÃO
  

Hacia la luz de Margarita

sexta-feira, 11 de junho de 2010

                                                                                    
Entre el 25 y 27 de junio de 2010 se realizará en la Isla Margarita el II Encuentro Venezolano de Luz Abierto al Mundo bajo el lema Celebrando la Unidad por la Paz, convocado por la Red de Luz Venezuela miembro de la Red Ibeoramericana de Luz.

La Red de Luz se autodefine como un sistema global -virtual y presencial- y se proyecta como una plataforma de articulación y vinculación, con una contraseña simple y clara: Unidad en la Diversidad. El objetivo mayor es propiciar el paso de la sociedad en competencia a la sociedad en cooperación.

El accionar de la Red se basa en una selección de los valores más altos desarrollados a través de la experiencia humana. Universalidad, Comunicación, Amor, Armonía, Fraternidad, Confianza, Diálogo, Cooperación, Respeto, Empatía, Servicio, Lealtad, Libertad, Solidaridad, Pluralidad, Unidad, Integridad, Aceptación son las piezas que constituyen el telar con el cual se está tejiendo una red sinérgica entre organizaciones y personas, estimulando una alianza interactiva en el contexto de la comunidad de transformación de todo el mundo. En definitiva, se procura generar una nueva conciencia planetaria apelando a la sabiduría ancestral y al humanismo práctico de las más diversas culturas del globo.

Isla de luz
Flotando en aguas transparentes del mar Caribe y envuelta en un soleado clima tropical, Margarita es una isla de luz el año entero. Así, la sede de este Encuentro de Luz ya urde complicidades, va tejiendo redes que desean colorearse en las reuniones multiculturales que abordarán un amplio y riquísmo temario:
  • Arte y cultura.
  • Salud holística.
  • Ecoaldeas.
  • Reconexión.
  • Medicina Cuántica.
  • Turismo cultural y espiritual.
  • Medicina tradicional.
  • Desarrollo humano.
  • Economía solidaria.
  • Sintergética.
  • Caravanas por la Paz.
  • Espiritualidad.
  • Grafología. Arte de la transformación por la escritura.
  • Medio ambiente y desarrollo sustentable.
  • Responsabilidad Social: Individuo, Comunidad y Empresa.
  • Tradiciones.
  • Nueva educación.
  • Constelaciones Familiares.
  • Redes sociales.
  • Sincronario 13 Lunas.
  • Tecnología.
  • Ciencia de frontera.
  • Derechos humanos.
  • Altermundismo.
  • Tercer sector.
  • Pacifismo.
  • Mesas de Redes.

Para conocer más detalles de este evento, así como condiciones de participación y hospedaje, puedes clicar en este link: Encuentro Venezolano de Luz. Si llegas a viajar, buena luz y mucha suerte. Y al regreso, no dejes de contarnos tu experiencia, sí?
-------------------------------------------------------------------------
                        
MAIS INFORMAÇÃO
                                                    

Brasil, Santa Catarina, Criciúma

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Maio 2010. Inundações.

Não se iludam. Não Me iludo.
Tudo agora mesmo poder estar por um segundo.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
No se engañen. No me engaño.
Todo ahora mismo puede estar ahí por un segundo.
                                                                 

La imprescindible biodiversidad

sexta-feira, 4 de junho de 2010


Desde Kigali, en Ruanda, África, a Haití, América Latina; desde las estrellas de Hollywood a los escolares, millones de personas en todos los continentes tomarán acciones para cuidar del planeta este 5 de junio, conmemorando el  Día Mundial del Medio Ambiente.

Bajo el lema "Muchas especies. Un planeta. Un futuro", el evento de este año celebrará la increíble diversidad de vida en la Tierra como parte del Año Internacional de la Biodiversidad 2010.

El anfitrión mundial de este año, es Ruanda - un país de excepcional biodiversidad que ha hecho grandes progresos en temas de protección ambiental – que liderará las celebraciones con tres días de eventos de apertura.

Se organizarán también miles de actividades en todo el mundo desde Hong Kong a Abidján, con limpiezas de playas, conciertos, exposiciones, festivales de cine, eventos comunitarios y mucho más.

El evento principal para América Latina y el Caribe serán las celebraciones del Día Mundial del Medio Ambiente en Haití, con el lanzamiento del informe Perspectivas del Medio Ambiente Mundial de Haití.

Pero sin duda el evento más importante para tí será lo poquito que tú puedas hacer para cuidar de  nuestra casa. Con tu poquito, mi poquito y el poquito de todos y cada uno haremos la totalidad que nuestra Madre Tierra está necesitando para seguir siendo nuestro cauce, el lecho por donde va fluyendo nuestra vida.