De Stonehenge a Tiwanaku

segunda-feira, 21 de junho de 2010


Foi ao som de tambores e aplausos que mais de 20 mil pessoas festejaram a chegada do dia mais longo do ano no hemisfério norte, no monumento histórico de Stonehenge, em Salisbury, Inglaterra.

Aos primeiros raios do sol, todos levantaram as mãos ao céu para celebrar o solstício de Verão deste 21 de junho de 2010, em frente à famosa construção monolítica.

Em torno dos gigantes blocos de pedra que datam de 3100 a.C., formam-se muitas teorias. A mais conhecida delas afirma que Stonehenge é um calendário primitivo a partir do qual os Saxões praticavam rituais dedicados à vida e à morte.

 
 
Em tanto, no hemisfério sul, em Tiwanaku, na Bolívia, os sacerdotes da nação aymara encabezaram o ritual do nascer do sol no solstício do inverno, com solenes ritos ancestrais de agradecimentos à Pachamama (mãe terra).
 
No dia mais curto do ano a festa é para celebrar o "Willakuti" ou "Retorno do Sol", que, de agora em diante, iluminará cada dia um pouco mais, significando o renascimento de tudo.
 
É por isso que na data os aymaras dão as boas vindas ao ano novo do seu calendário, o 5.518, o inicio de um novo ciclo. O calendário tem 13 meses e um dia durante três anos, e no quarto tem 13 meses e dois dias, que estão inscritos nos 49 quadros que compõem a bandeira whipala, que tem origem no idioma aymara.
------------------------------------------------------------------------------------- 
MAIS INFORMAÇÃO

                 

0 COMENTÁRIOS :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...