Pisando na sobrevivência

terça-feira, 8 de julho de 2014


Você tem pegada ecológica? Acredite: você tem. Eu tenho, seu amigo tem, todo mundo tem. Essa pegada é a tradução da marca que deixamos no planeta pelo simples fato de existir, de estarmos vivos e consumir oxigênio, água, alimentos, roupas e por aí vai. Como pisamos e por onde pisamos são as ações que revelam que tipo de rastro deixamos pra trás.

Quando botamos nossas pernas para andar sem prestar atenção no caminho, ou quando aceleramos demais o passo, nossas pegadas se tornam bem mais pesadas e visíveis. Porém, quando andamos num ritmo tranqüilo e estamos mais atentos ao ato de caminhar, nossas pegadas são suaves. Assim é também  a pegada ecológica. Quanto mais se acelera nossa exploração do meio ambiente, maior se torna a marca que deixamos na Terra.

Basicamente, a pegada ecológica é uma forma de quantificar o seu estilo de vida – e dizer, afinal, como você tem usado este espaço chamado planeta. A pessoa que deixa todas as luzes acesas, computador ligado e sem uso, não vive sem ar condicionado e nem faz ideia do significado da palavra reciclagem, tende a deixar uma  pegada maior do que quem cultiva hábitos sustentáveis. Por isso, a pegada ecológica funciona como um raio-x. A cidade onde você mora, o seu perfil de consumo, a casa, os eletrodomésticos, as roupas, os meios de transporte, a alimentação, o lazer… tudo isso fala sobre você. Mostra seus caminhos.

A pegada ecológica pode ser medida não só para uma pessoa, mas também para uma cidade e para o mundo (o quanto todos nós estamos exigindo da Terra para nos mantermos vivos?). Ela é expressa em hectares (ha) – ou seja, é o território produtivo necessário para a manutenção da sociedade tal qual a conhecemos.

Pesquisas mostram que quanto mais desenvolvido um país, mais demanda ele gera, e portanto, maior é a sua pegada. Em 2007, as 31 economias mais ricas acumularam 37% da pegada ecológica mundial. Em compensação, os países asiáticos e africanos juntos somaram 12%. 

Tomando como base o intervalo entre os anos de 1961 e 2007 pode-se concluir que em 2007 a pegada foi duas vezes maior que em 1961. Depois do 2007 a pegada só aumentou e tem sido cada ano maior. Veja também esses dados interessantes:

  • Há quase 7 anos, a pegada ecológica da humanidade foi de 18 bilhões de hectares globais (ou 2,7 hectares por pessoa).
  • A capacidade de regeneração da Terra é de 11,9 bilhões de hectares globais (ou 1,8 hectares por pessoa).
  • A demanda foi 50% maior do que a máxima que a Terra aguenta.
  • O planeta levaria um ano e meio para regenerar os recursos renováveis que as pessoas usaram em 2007.
  • Hoje calcula-se que estamos nos engolindo quase dos planetas a por ano.

A humanidade pode mudar seus hábitos, mas é verdade que isso levará tempo. Talvez o tempo que leve seu filh@ para chegar à idade que você tem hoje ou, então, o tempo que precisarão seus netos para alcançar a sua idade atual. Porém se não começamos agora a modificar os hábitos errados talvez sequer consigamos deixar para eles um território com uma mínima chance de sobrevivência.

É preciso, então, avançar na articulação com outras pessoas –começando pela família, pelos vizinhos, pelos amigos- para começar a diminuir o tamanho absurdo de nossa pegada ecológica. Mas enquanto isso, você já pode por si só ir fazendo sua parte. Calcule quanto você toma do planeta e comece a recortar, um poquinho por aqui outro pouco por lá. Se milhões fazemos nem que seja nossa parte individual já estaremos botando um freio na farra absurda do consumo delirante e arrasador imposta por uma civilização apenas materialista, vazia de espírito e de sentido. q
_____________________________________________________________________
Que achou você desse post? Clique abaixo, no link COMENTÁRIOS e deixe sua palavra...

|| MAIS INFORMAÇÃO

0 COMENTÁRIOS :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...