O paradigma da terapia holística

sábado, 22 de agosto de 2015


Terapia holística, a cura da alma

Homeopatia, acupuntura, fitoterapia, medicina floral, hidroterapia, aromaterapia são algumas das especialidades denominadas alternativas (à medicina tradicional ou alopática). O reiki, a cromoterapia, a reflexologia, as massagens, a ioga também fazem parte desse amplo leque de métodos curativos que atendem pelo nome geral de terapias holísticas, cujo número de usuários vem crescendo no mundo inteiro .

As técnicas são diversas mas todas tem uma coisa em comum: procuram a sanação da pessoa estimulando o equilíbrio entre a mente, o corpo e o espírito. O terapeuta holístico trabalha para descobrir e ajudar a resolver os conflitos de saúde do paciente tendo em conta o entorno em que vive, seus costumes e seu estilo de vida para melhor orientá-lo na direção de um estado geral de harmonia.

Mas o que quer dizer esse rótulo de terapia holística? Para compreender melhor  é bom conhecer o origem dos termos. A palavra terapia vem da palavra grega thaerapia, que significa servir a Deus. Se voltarmos atrás no tempo veremos que os antigos encaravam a saúde como algo sagrado e aqueles que se dedicavam ao seu estudo eram sacerdotes, no sentido mais estrito da palavra. A palavra terapeuta, em aramaico significa saber e cuidar, saber cuidar de si mesmo, cuidar de si, do próximo e do planeta que habitamos. O terapeuta tem a missão de levar a paz ao paciente daí a palavra paz-ciente, essa é a sua missão. Na antiguidade, os terapeutas representavam a casta sacerdotal, sacerdotes e sacerdotisas da Luz, o terapeuta era aquele que conduz à luz.

Os antigos gregos manifestavam grande interesse por trabalhos de cura utilizando os recursos naturais, cultuando toda uma mística que dava muita importância aos sonhos, fenomenologias naturais, energia cósmica, cores e sons, animais, minerais, plantas, etc. Dessa prática derivaram mitos populares  como o de Quirón, sábio centauro, que instruía os heróis em suas jornadas e era uma espécie de psicoterapeuta e conselheiro mitológico. Dentre alguns "discípulos" de Quíron, podemos citar Héracles (Hércules), Jasão, Teseu, Perseu.

Conta o mito que Quíron ao juntar-se com Héracles na luta contra outros centauros, acaba por ser atingido por uma flecha envenenada na coxa, e passou a sofrer com a ferida que se formara e que nunca sarava. Parece que suas qualidades de curador, aumentaram a partir deste momento, significando que entendia melhor a dor por ter sua própria ferida. Assim começou a ser entendido que o terapeuta cura a ferida dos outros por ter sua própria ferida, mais precisamente a ferida da alma. Por isso a terapia é toda forma de cura da alma, utilizando-se da palavra, da energia, do toque, do movimento ou qualquer direcionamento e encaminhamento interior.

O todo sagrado 
Holística é um termo que vem do grego holos que significa todo, mais que se inspira também da palavra inglesa wholy  que es igual a sagrado, santo. Holística é, por conseguinte um termo que ao mesmo tempo que indica uma tendência ao ver o todo além das partes, ele considera  esse todo como santo e sagrado.

A palavra holística nestes últimos 20 anos tem penetrado progressivamente no âmbito da filosofia, da teologia, da educação, da ecologia, da economia, e demais domínios do conhecimento humano. Ela representa na realidade todo um movimento de mudança de sentido em nossa vida e na vida do cosmos, não somente da ciência mais ainda de todo conhecimento humano. Uma nova visão, chamada visão holística do real tem surgido sob influência das descobertas da física quântica e da psicologia transpessoal.

Terapia holística, a cura da alma

Assim a terapia holística parte de uma abordagem diferenciada e mais dinâmica, procurando as causas do problema ao invés de concentrar-se apenas nos sintomas, tratando a pessoa para sanar a doença, buscando diagnosticar os fatores emocionais, mentais, espirituais e energéticos que criaram a condição para que a patologia tenha se instalado, podendo ser desta vida ou de experiência vividas pelo espírito no passado.

A doença não é considerada um agente intruso, mas o resultado de um conjunto de causas que culminam em desarmonia e desequilíbrio. Por exemplo, a idéia dos pulmões inclui não só os próprios pulmões, mas todo o aparelho respiratório, o nariz, a pele e as secreções associadas a esses órgãos. E no sistema de correspondências, os pulmões estão associados ao mental, à cor branca, a um gosto picante, ao pesar e ao negativismo, e a várias outras qualidades e fenômenos. Detectar se alguma situação emocional, alguma prática de vida ou alguma experiência específica está vinculada com alguma dessas coisas pode ajudar de maneira decisiva na sanação de uma doença de pulmão.   

Enfim, a terapia holística propõe um novo paradigma de saúde, utilizando métodos naturais e na maioria das vezes pouco invasivos. E sendo novo, no entanto, parece inspirado em alguma coisa velha, tal vez naquela sabedoria dos antigos, de nossos ancestrais, transmitida a través dos tempos e dos deuses pelos xamãs, os pajés, os curandeiros das mais diversas civilizações do Oriente e Ocidente.

Numa nova era de (re)descobertas do nosso habitat cósmico e de nós mesmos, a terapia holística vem a nos mostrar, sobretudo, o infinito poder da auto-cura, da auto-sanação. O que nos ajuda a ver e admitir as feridas que carregamos em nós mesmos e descobrir que em nós mesmos e só em nós mesmos está o melhor e mais eficiente remédio para a cura e a evolução.q
_______________________________________________________________________________
Que achou você desse post? Clique abaixo, no link COMENTÁRIOS e deixe sua palavra...

|| MAIS INFORMAÇÃO

0 COMENTÁRIOS :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...