Meditação cura a depressão

quinta-feira, 15 de outubro de 2015


          Meditación y depresión
corre-corre da delirante vida conteporânea, as absurdas exigências geradas pelo falso padrão sucesso ou fracasso, as velozes mudanças culturais, a incerteza de um mundo em crise são alguns dos fatores que tem aberto portas para doenças como a depressão nervosa. Mas felizmente, nesse fluxo incipiente de novos paradigmas também surgem alternativas para combater esse mal. A meditação é uma dessas ferramentas e ela vem sendo usada em tratamentos de saúde.

A depressão nervosa atinge 16% da população mundial pelo menos uma vez na vida. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) dão conta de que até 2020, essa doença passará a ser a segunda causa de mortes, antecedida apenas pelas doenças coronárias.

Irritabilidade, angústia, desânimo, ansiedade, falta de motivação e insegurança são alguns dos sinais de depressão. A expressão também pode se referir a um estado mais leve, mas não menos importante, de ansiedade. Algumas pessoas usam ‘depressão nervosa’ para quadros da chamada ansiedade generalizada que é um outro síndrome com similitudes porém diferente.

Em geral as respostas tendem a ser padronizadas, pelas quais se procura algum tipo de ajuda psicológica ou mesmo psiquiátrica. No entanto, uma ferramenta antiga mas pouco divulgada como a meditação pode resultar uma grande aliada na hora da sanação. As pesquisas sobre a relação da meditação com a saúde ainda podem ser consideradas recentes, mas já se descobriu que meditar, de fato, interfere positivamente nas ondas cerebrais.

Além disso, tem efeito sobre o sistema imunológico, reduz a tensão e alivia a dor. E todos esses sintomas, em alguns casos, podem estar relacionados a quadros de depressão nervosa.

Segundo o psicólogo e jornalista americano Daniel Goleman, autor dos livros Inteligência Emocional e  Como Lidar Com Emoções Destrutivas, trinta anos de pesquisas já demonstraram que meditar é excelente remédio contra estresse – um dos fatores que mais geram depressão e ansiedade.

Um estudo realizado com estudantes da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, e da Universidade de Tecnologia de Dalian, na China, confirmou que a meditação, praticada por quatro semanas, causou alterações no cérebro e promoveu mudanças físicas.

Foram observadas reações positivas no córtex cerebral, região associada a ocorrência de doenças mentais como déficit de atenção, demência, depressão e esquizofrenia. Assim, os participantes da pesquisa tiveram melhora no humor, redução nos níveis de raiva, ansiedade, depressão nervosa e cansaço. Também foi comprovada a diminuição das taxas de cortisol, o hormônio do estresse.

Dicas para meditar fácil
A posição ideal não precisa ser aquela de lótus, sentad@  no chão com os pés cruzados. É possível praticar sentado, e já há técnicas ativas, com as quais se medita andando. Aprenda algumas dicas de como meditar:
  • Prepare-se para parar por 15 a 20 minutos. Se preferir, coloque uma música relaxante.
  • Escolha um lugar calmo onde você possa estar confortável.
  • Sente-se arrumando uma posição cômoda, colocando a planta dos pés no chão.
  • Mantenha a coluna ereta pois isso possibilita a passagem de energia nova e o fluxo da energia estagnada em todo o corpo.
  • Coloque as mãos em paralelo sobre suas coxas do modo que preferir.
     
    Meditación y depresión
  • Feche os olhos ou então fixe o olhar em um ponto a sua frente. O que lhe resulte melhor.
  • Uma das chaves está na respiração. Inspire, contando mentalmente de um a três. Ao inspirar, distenda suavemente o abdome, fazendo o umbigo movimentar-se para a frente.
  • Suspenda a respiração, com o ar preso, por alguns instantes. Expire contando de três a um (contagem decrescente). Ao expirar, contraia suavemente o abdome, trazendo o umbigo para dentro para ajudar a soltar todo o ar.
  • Durante toda a prática mantenha o foco de atenção no abdome, no ritmo respiratório.
  • Outra chave é não pensar. Sempre que algum pensamento vier e lhe distrair, volte ao foco de atenção no abdome e na respiração. Faça isso sem cobranças ou raiva pois é normal se distrair, especialmente nos começos. Aos poucos o exercício irá ficando mais certinho. Tranquil@. 
  • Ficar quiet@ é preciso. No possível, evite se mexer, coçar-se ou fazer qualquer movimento.
  • Ao terminar, faça três respirações amplas e abra os olhos lentamente. Fique na posição, calad@, por aproximadamente três minutos.

Resumindo:

    Meditación y depresión


  • Coluna ereta, pés no chão.
  • Manter-se quiet@.
  • Respirar para renovar.
  • Não pensar, foco na respiração.



______________________________________________________________________________
Que achou você desse post? Clique abaixo, no link COMENTÁRIOS e deixe sua palavra...

|| MAIS INFORMAÇÃO

0 COMENTÁRIOS :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...