El miedo de amar

quinta-feira, 4 de outubro de 2018


__________________________________________________

Religiosidade é buscar dentro de si mesmo

segunda-feira, 17 de setembro de 2018


Por Marcos de Aguiar Villas-Boas

    As religiões, de um modo geral, ao longo da história têm recaído, em regra, em pessoas doutrinadas que seguem messias, livros, sacerdotes e dogmas. Cada um se afiniza com aquilo que vibra e as religiões terminam servindo àqueles que estão nas suas faixas de vibração, mas elas são desnecessárias para a ascensão espiritual, que tem a ver muito mais com um processo de autoconhecimento e automelhoramento.

    A religião que liga o indivíduo ao divino dentro de si não trata de seguir algo, mas apenas de encontrar a si mesmo por meio de uma constante busca. Religiosos tradicionais são seguidores de instituições, messias e gurus, mas religiosos, na acepção real da palavra, são buscadores.

    Então, meu trabalho não é um movimento para criar uma religião, mas para criar religiosidade. Eu encaro a religiosidade como uma qualidade – não como uma parte de uma organização, mas como uma experiência interior do próprio ser” (Osho, Autobiografia de um místico espiritualmente incorreto).

    Os verdadeiros mestres estão dentro de cada um, cada indivíduo é um mestre em potencial, de modo que só precisa despertá-lo. Os encarnados, que se sentem ainda tão dependentes de heróis, santos, messias, mestres etc., têm o mestre dentro de si, mas ainda não acreditam nisso.

    A humanidade não precisa de mais mestres que se apresentam como gurus dispostos a responder sobre todos os assuntos e a serem seguidos pelos demais. O processo de transição planetária da Terra requer facilitadores do autoconhecimento e do automelhoramento da humanidade, que colaborem para o despertar do mestre dentro de cada indivíduo, com a libertação das ilusões e limitações, muitas delas impostas pelo inconsciente coletivo e por atavismos individuais.

    É por isso que se fala tanto em despertar, expandir, ampliar a consciência como o objetivo mais importante da encarnação. Daí pode se entender até a utilidade do sofrimento, que, por linhas tortas,  muitas vezes consegue tirar o indivíduo daquela estagnação e lhe levar a perceber algo novo.

    Año maya 2018-2019: amar, fluir, crear

    sábado, 28 de julho de 2018


    * Por Ingrid de Manuel Guasch


    El 26 de julio último iniciamos un nuevo año maya, según el Calendario de 13 lunas sincronizadas, con un propósito anual que inspiran un trabajo personal y comunitario. Un nuevo año codificado por la energía de la Luna 13 Cósmica Roja, símbolo de la sensibilidad creativa que hay que despertar para purificar y superar los estados emocionales que interfieren en nuestra evolución consciente.

    Conectar con un año Luna es conectar con la energía agua presente en la naturaleza y en nosotros mismos para ser conscientes de como el movimiento natural gesta formas, limpia cauces, destruye barreras, se adapta al terreno y fluye siempre hacia su propósito natural. Reconocernos en todos esos aspectos y potenciar la fuerza del agua en nosotros, es el primer paso que debemos dar a lo largo de este ciclo para empezar a sentir, qué es lo que  fluye y qué no fluye en nuestras vidas.

    El Fluir
    Cuando las cosas fluyen es que no hay impedimentos, o si los hay somos capaces de disolverlos y superarlos rápidamente. El problema viene cuando nos sentimos encallados.

    Es importante observar cuáles son las áreas de nuestra vida que no fluyen y averiguar qué pasa. Las barreras pueden tomar infinitas formas, lo bueno es que también hay infinitas maneras de solucionarlas, por eso nunca debemos someternos al impedimento, ya que averiguando qué pasa podemos buscar la manera de superarlo.

    Por ejemplo, podemos detectar si son barreras mentales o emocionales. Aun cuando unas son consecuencia de las otras, conocer dónde nos bloqueamos primero nos permite entender mejor hacia dónde tendemos. Cuando el bloqueo es mental es que usamos demasiado la cabeza, es decir no permitimos el sentimiento por necesidad de controlar. Esto nos agota ya que usamos toda nuestra energía en ello, en vez de confiar en la vida; la mente es una gran herramienta si no la usamos como filtro para todo abusando de ella.

    Cuando el bloqueo es emocional significa falta de aceptación, es decir no aceptamos lo que vivimos y por tanto negamos una y otra vez lo que vivimos. Si te ha dolido, si te pone triste, si te enfada, si no te gusta etc… es algo que debes aprender a gestionar, comprendiendo qué parte de responsabilidad es tuya y cuál no, sin defender tu posición como la verdad absoluta.

    Así para fluir hay que aceptar y confiar, permitir que las cosas lleguen y se vayan sin que eso suponga un trauma o una crisis, sintiendo que la vida son etapas donde aprendemos a ser mejores personas.

    Carta a la humanidad de una niña cristal

    sábado, 21 de julho de 2018



    * Por M. Alejandra Sandoval


      La luz, los sonidos fuertes, la comida, los químicos, los malos pensamientos, la mala “vibra”… Mi cuerpo ya no soporta ninguna de estas cosas. Médicos, psicólogos, psiquiatras… ninguno tiene una respuesta para mí.

      ¿Enfermedad?¿ Locura? ¿Mañas? ¡Quién sabe, fragilidad quizás! Tengo hace un tiempo una sensación de querer volver a casa, de que ya todo terminó y quiero volver a casa, y es una pregunta frecuente. ¿Si quiero volver a casa, entonces dónde estoy? ¿Acaso ésta no es mi casa? No sé a dónde quiero ir, sólo sé que quiero ir a casa con mis hermanos, con mi familia. Pero: ¿Y mi familia y mis hermanos, acaso ellos no son mi familia, no son mis hermanos?

      ¡Sólo sé que quiero volver a casa, pero no sé cómo!...

      Es como un sueño, del cual no puedo despertar. Veo todos los días de mi vida, desde que nací, esa mañana de verano cálida y dulce. Veo cómo se dañan entre ustedes, veo las injusticias que permiten, veo sus verdaderos rostros detrás de sus ojos. Y me pregunto: ¿Por qué fingen ser lo que no son? ¿Por qué están encerrados en su interior? ¡Tristes, enojados, simples y sensibles!

      ¿Por qué se lastiman a ustedes mismos? ¿Por qué quieren restringirse, privarse de ser lo que son? Seres Humanos. ¡Bellos, sensibles y perfectos seres humanos!... Mírense, sólo mírense a los ojos, vean sus almas. Déjense ver por los demás. ¿A qué le tienen miedo?...

      ¡Todos estamos hechos de lo mismo, nadie es más fuerte que otro, nadie es mejor, porque todos somos excelentes! ¡Son seres maravillosos, con una inteligencia enorme, con cualidades asombrosas, seres llenos de Luz, que iluminan este mundo con Amor!

      ¡Yo no veo sus personajes, yo veo sus almas, ese es mi Don!... 

      Re-evolucionar

      terça-feira, 26 de junho de 2018





      ________________________________________________________________________________________

      Assim funciona o verdadeiro amor

      terça-feira, 12 de junho de 2018


      O mundo é grande e cabe nesta janela sobre o mar. 
      O mar é grande e cabe na cama e no colchão de amar. 
      O amor é grande e cabe no breve espaço de beijar.
                                                                                                          Carlos Drummond de Andrade


      ____________________________________________________________

      Voltar a si mesmo

      segunda-feira, 4 de junho de 2018



      ____________________________________________________

      El nuevo mundo de la cultura colaborativa

      terça-feira, 29 de maio de 2018



      * Por Marcela Basch

        Intercambiar en lugar de comprar, compartir para no tirar, funcionar en redes por fuera de la lógica de acumulación. Del foodsharing al financiamiento colectivo, del carpooling al canje gratuito de alojamiento, en el mundo empieza a desarrollarse una economía alternativa capaz de reemplazar el uso convencional del dinero gracias a una herramienta imprescindible: la tecnología. ¿Podrá sostenerse en el tiempo?

        Maike Majewski se sirve un vaso de jugo de manzana de un tetrabrik con canilla. Tiene otras 14 cajas, en pago por cosechar manzanas en una finca de las afueras de Berlín, Alemania, donde vive. Saca dos panes irregulares de una bolsa y los tuesta; los consiguió por medio de la plataforma Foodsharing. Una hora antes de cerrar, una pastelería cercana posteó que le quedaban panes sin vender. Maike se ofreció a retirarlos; a la vuelta pasó por una verdulería asociada a la red y rescató kilos de brócoli, papa y lechuga. Es demasiado; tendrá que cocinarlos pronto para que no se arruinen y ofrecerlos a los vecinos. Baja al jardín y saca de la huerta común un poco de puerro.

        En el hall de entrada del edificio, cada vecino pegó en su buzón stickers que muestran lo que comparte: muebles, herramientas, libros, ropa. Busca una olla grande en la biblioteca de objetos compartidos, entre mochilas, juguetes y trineos. Sube al ático, donde hay un estudio común que prestan a huéspedes ocasionales que llegan a través de redes de hospitalidad gratuita como Couchsurfing. La última donó una camiseta a la canasta de Gratiferia. Maike se sienta junto a su máquina de coser y la "upcicla": la arregla hasta dejarla mejor que nueva...

        Postulados para entender el Vivir Bien

        sexta-feira, 25 de maio de 2018


        Sumak Kawsay es una palabra quechua referida a la cosmovisión ancestral de la vida. Desde finales del siglo XX es también una propuesta política desarrollada principalmente en Ecuador y Bolivia. En Ecuador se ha traducido como "Buen vivir" aunque expertos en lengua quechua coinciden en señalar que la traducción más precisa sería la vida en plenitud.​ En Bolivia la palabra original en aimara es Suma Qamaña que se ha traducido como "Vivir bien".

        En su significado quechua original, sumak hace referencia a la realización ideal y hermosa del planeta, mientras que kawsay significa "vida", una vida digna, en plenitud. Existen nociones similares en otros pueblos indígenas, como los Mapuche (Chile), los Guaraníes de Bolivia y de Paraguay que hablan, respectivamente, de sus teko kavi (vida buena) y tekó porä (buen vivir o buen modo de ser), los Achuar (Amazonía ecuatoriana) pero también en la tradición Maya (Guatemala, México) o entre los Kunas (Panamá).

        Desde la última década de 1990 el Sumak Kawsay se desarrolla como una propuesta política que busca el "bien común" y la responsabilidad social a partir de su relación con la Madre Naturaleza y el freno a la acumulación sin fin, que surge como alternativa al desarrollo tradicional.​ El "buen vivir" plantea la realización del ser humano de manera colectiva con una vida armónica sustentada en valores éticos frente al modelo de desarrollo basado en un enfoque economicista como productor de bienes de valores monetarios.

        Los siguientes son algunos de los principios más destacados del Vivir Bien:

        • Priorizar la vida. Buscar la vivencia en comunidad, donde todos los integrantes se preocupan por todos. Lo más importante no es el humano (como plantea el socialismo) ni el dinero (como postula el capitalismo), sino la vida misma, expresada en los reinos animal, mineral, vegetal que interactúan entre sí. Se pretende buscar una vida más sencilla, en armonía con la naturaleza.
        • Respetar las diferencias. Vivir Bien es respetar al otro, saber escuchar a todo el que desee hablar, sin discriminación o algún tipo de sometimiento. No se postula la tolerancia, sino el respeto, ya que aunque cada cultura o región tiene una forma diferente de pensar, para vivir bien y en armonía es necesario respetar esas diferencias. Esta doctrina incluye a todos los seres que habitan el planeta, como los animales y las plantas.Vivir Bien es respetar las semejanzas y diferencias entre los seres que viven en el mismo planeta. Este planteamiento se traduce en que los seres sean semejantes o sean diferentes jamás deben lastimarse...

        Por um mundo livre de homofobia

        quinta-feira, 17 de maio de 2018




        ________________________________________________________________________________________

        || mais informação

        O poder do silêncio

        sexta-feira, 11 de maio de 2018


        Pense no que vai dizer antes de abrir a boca. 
        Seja breve e preciso, 
        já que cada vez que deixa sair uma palavra, 
        deixa sair uma parte do seu Chi (energia). 
        Assim, aprenderá a desenvolver 
        a arte de falar sem perder energia. 
        Nunca faça promessas que não possa cumprir. 
        Não se queixe, nem utilize ...



        O silêncio é a maior sabedoria do homem. 
                                                                           Píndaro
        ________________________________________________________________________________________

        Primatas

        quinta-feira, 3 de maio de 2018



        "Somos apenas uma estirpe avançada 
        de macacos em um planeta menor 
        de uma estrela muito comum. 
        Mas podemos entender o universo. 
        Isto nos torna muito especiais". 
                                                                             Stephen Hawking

        ________________________________________________________________________________________

        || mais informação

        Algo de grandioso acontece no mundo

        terça-feira, 10 de abril de 2018



        * Por Gustavo Tanaka

          Há alguns tempo me descolei da sociedade, me libertei das amarras e medos que me prendiam ao sistema. E desde então, passei a ver o mundo sob uma diferente perspectiva. A perspectiva de que tudo está se transformando e a maioria de nós sequer se deu conta disso.

          Por que o mundo está se transformando? Nesse post vou listar os motivos que me levam a acreditar nisso.

          1- Ninguém aguenta mais o modelo de emprego
          Cada um está chegando no seu limite. Pessoas que trabalham em grandes corporações não aguentam mais seus empregos. A falta de propósito começa bater à porta de cada um como um grito de desespero do peito.

          As pessoas querem sair. Querem largar tudo. Veja quantas pessoas tentando empreender, quantas pessoas tirando períodos sabáticos, quantas pessoas estão em depressão no trabalho, quantas pessoas em burnout.

          2- O modelo do empreendedorismo também está mudando.
          Há alguns anos, com a explosão das startups, milhares de empreendedores correram para suas garagens para criar suas ideias bilionárias. A glória dos empreendedores era conseguir um investidor. Grana do investidor na mão era praticamente a taça da copa do mundo.

          Mas o que acontece quando você recebe um aporte de investidor? Você volta a ser um funcionário. Você tem pessoas que não estão alinhadas com seu sonho, que não estão nem aí para seu propósito e tudo passa a girar em função do dinheiro. O retorno financeiro passa a ser o principal driver.

          Muita gente está sofrendo com isso. Excelentes startups começaram a patinar porque o modelo de buscar dinheiro nunca tem fim. É preciso uma nova forma de empreender. E tem muita gente boa já fazendo isso.

          3- O surgimento da colaboração
          Muita gente já se ligou que não faz sentido ir sozinho. Muita gente já acordou para essa loucura que é a mentalidade do “cada um por si”.

          Pare e pense friamente. Não é um absurdo, nós que somos 7,5 bilhões de pessoas vivendo no mesmo planeta, nos separarmos tanto? Que sentido faz, você e as milhares (ou milhões) de pessoas que vivem na mesma cidade virarem as costas umas para as outras? Cada vez que começo e pensar nisso, fico até desanimado.

          Mas felizmente as coisas estão mudando. Todos os movimentos de economia colaborativa estão apontando nessa direção. A direção da colaboração, do compartilhamento, da ajuda, de dar as mãos, da união. E isso é lindo de se ver. Até emociona.

          4- Estamos começando finalmente a entender o que é a internet
          A internet é uma coisa incrivelmente espetacular e somente agora, depois de tantos anos, estamos conseguindo entender o seu poder. Com a internet, o mundo se abre, as barreiras caem, a separação acaba, a união começa, a colaboração explode, a ajuda surge.

          Alguns povos fizeram revoluções com a internet, como a Primavera Árabe. Aqui no Brasil estamos começando a usar melhor essa ferramenta magnífica. A internet está derrubando o controle de massa. Não tem mais televisão, não tem mais uns poucos jornais dando as notícias que querem que a gente leia. Cada um vai atrás daquilo que quer. Cada um se une com quem quiser. Cada um explora o que quiser explorar.

          Com a internet, o pequeno passa a ter voz. O anônimo passa a ser conhecido. O mundo se une. E o sistema pode quebrar

          5- A queda do consumismo desenfreado
          Por muitos anos fomos manipulados, estimulados a consumir como loucos. A comprar tudo que era lançado, a ter o carro mais novo, o primeiro iphone, as melhores marcas, muita roupa, muito sapato, muito muito, muito tudo.

          Mas as pessoas já começaram a sacar que isso tudo não faz sentido. Movimentos como o lowsumerism, slow life, slow food, começam a aparecer pra mostrar que nos organizamos da forma mais absurda possível.

          Cada vez menos gente usando carro, cada vez menos pessoas comprando muito, cada vez mais gente trocando roupas, doando, comprando usado, dividindo bens, compartilhando carros, apartamentos, escritórios.

          A gente não precisa de nada disso que falaram que a gente precisava. E essa consciência quebra qualquer empresa que vive do consumo desenfreado.

          6- Alimentação saudável e orgânica
          A gente era tão louco que aceitou comer qualquer lixo. Era só ter um sabor gostoso na língua, que beleza.

          A gente era tão desconectado, que os caras começaram a colocar veneno na nossa comida e a gente não falou nada.

          Mas aí um pessoal começou a acordar e começaram a dar força pro movimento de alimentação saudável, de consumo de orgânicos. E isso vai ganhar força.

          Mas o que que isso tem a ver com economia e trabalho? Tem tudo a ver! A produção de alimentos é a base da nossa sociedade. A indústria alimentícia é uma das principais do mundo. Se a consciência muda, se nossa alimentação muda, a forma de consumo muda, e as grandes corporações precisam acompanhar essas mudanças.

          O pequeno produtor está voltando a ter força. As pessoas começando a plantar sua própria comida também. E isso muda toda a economia.

          7- Despertar da espiritualidade
          Quantos amigos você tem hoje que fazem yoga? E meditação? Quantas pessoas faziam isso 10 anos atrás? A espiritualidade por muitos anos era coisa do pessoal do esoterismo. Era coisa de gente esquisita do misticismo. Mas felizmente isso está mudando. 

          Chegamos no limite da nossa racionalidade. Pudemos perceber que só com a mente racional não conseguimos entender tudo que se passa aqui. Tem mais coisa acontecendo e eu sei que você quer entender.

          Você quer entender como essas coisas que acontecem aqui funcionam. Como a vida opera, o que rola depois da morte, o que é essa parada de energia que tanto falam, que que é física quântica, como é que os pensamentos podem se materializar e criar nossa realidade, o que são as coincidências e sincronicidades, por que quem medita é mais tranquilo, como é possível curar com as mãos, e essas terapias alternativas que a medicina não aprova, mas funcionam? Empresas promovendo meditação aos funcionários. Escolas ensinando meditação para crianças.

          8- Movimentos de desescolarização
          Quem criou esse modelo de ensino? Quem escolheu as matérias que você precisa estudar? Quem escolheu os temas que são estudados nas aulas de história? Por que não nos ensinaram sobre outras civilizações antigas? Por que uma criança deve aprender a obedecer regras? Por que ela deve assistir a tudo em silêncio? Por que ela deve vestir uniforme? Prestar uma prova para provar que você aprendeu?

          Criamos um modelo que forma seguidores do sistema. Que prepara pessoas para serem seres humanos ordinários e medianos.

          Mas felizmente também, tem muita gente trabalhando para mudar isso. Movimentos de desescolarização, hackschooling, homeschooling.

          Talvez você nunca tenha pensado nisso e esteja em choque com o que estou colocando aqui. Mas tudo isso está acontecendo. Silenciosamente, as pessoas estão acordando, se dando conta da loucura que é viver nessa sociedade. Olhe para todos esses movimentos e tente pensar que tudo está normal. Eu acho que não está.

          Há algo de muito extraordinário acontecendo no mundo.q
          ________________________________________________________________________________________

          || mais informação

          Equinócio de renascimento

          terça-feira, 3 de abril de 2018




          * Por Kate Spreckley

          Nunca antes um processo evolutivo exigiu tanto da humanidade. O movimento incessante das energias em evolução está nos empurrando para uma genuína e autêntica evolução da consciência. Uma evolução na consciência em que reconhecemos que a evolução da nossa alma e a evolução da Terra estão interligadas. Que a condição do mundo depende da condição da consciência da humanidade. E essa evolução deve acontecer para que a nova vida emerja e floresça. Mais do que nunca, é importante estarmos na verdade sobre quem somos autenticamente para aproveitar a energia de nossas almas e produzir uma nova realidade da Terra.

          Este é o ponto sem retorno e até agora, 2018 está provando ser mais um ano energeticamente poderoso. Nos últimos meses, a interação incessante de energias tem fundido tudo o que foi fragmentado na humanidade e no mundo. Isso está gerando enormes mudanças e mudanças tanto na Terra quanto na humanidade. O planeta e todos os que habitam nela estão literalmente se transformando de dentro para fora, criando uma recalibração de todos os campos de energia.

          Uma nova onda de energia cósmica chegou com a nova lua o último 17 de marco que permitiu o nascimento de um novo amanhecer e uma nova realidade. E o 20 de março, o Equinócio permitiu um aumento nesta nova energia, que criou uma clara mudança na energia da Terra. Essa mudança revelou uma porta de entrada para um novo futuro onde o poder da natureza e a paisagem da sua verdade mais profunda estão se fundindo para revelar uma nova vida. Assim, uma nova jornada de criação e manifestação está começando a iniciar muitos finais e novos começos.

          Atualmente, o campo eletromagnético da Terra está sendo muito afetado pelas energias que chegam. Esse impacto está causando uma reorientação da energia nuclear do planeta e sintonizando você com a natureza de uma forma muito mais profunda. Este processo tem sido particularmente difícil e caótico, à medida que antigos padrões energéticos foram dissolvidos, criando um espaço entre os poderes invisíveis da natureza e da humanidade. Neste espaço você está sendo puxado para o vasto mistério da sua alma onde todas as existências, todas as linhas do tempo e todas as realidades estão se condensando em um caminho forte, claro e estável.

          Recentes poços de criatividade estão sendo desenterrados e novos níveis de percepção espiritual estão fluindo. Vocês estão sendo chamados a viajar profundamente para dentro das câmaras do renascimento para permitir que sua consciência seja infundida com novos propósitos, novas percepções, novas compreensões e novos insights. Aqui você reunirá as sementes de novas possibilidades e novos potenciais. Vocês perceberão que não existe verdadeira separação e que a natureza é um reflexo de seu próprio potencial divino. Que a Terra é um santuário vivo onde sua alma e corpo se encontram em um estado unificado de consciência.

          Nesta poderosa conjuntura, uma consciência cada vez mais profunda das energias em evolução da natureza está surgindo. A Terra está abrindo seu reino para você fazer uma jornada honrosa. Ela está oferecendo a você a liberdade de se tornar totalmente desperto, conhecer e experimentar a Terra como um santuário sagrado de amor, cura e equilíbrio. Vocês estão sendo dotados de uma nova sensibilidade aos ciclos de mudança da energia e da natureza da Terra, que estão diretamente ligados ao seu crescimento futuro. Portanto, é imperativo que você comece a honrar os ciclos da natureza, o que significa honrar a Terra e seus recursos abundantes. Você é obrigado a ajustar intencionalmente sua pegada no planeta e aprender a andar levemente sobre a Terra.

          Use o período retrógrado de Mercúrio, que dura até meados de abril para alinhar suas motivações com a clareza e honestidade de sua alma. Tome passos cuidadosos em direção à nova realidade da Terra que está à frente. Concentre-se em conectar-se ao núcleo da Terra para que você possa criar uma base estável e segura para sua nova vida. Novos potenciais estão surgindo e muitas novas oportunidades estão se apresentando. Faça sua pesquisa antes de plantar as sementes. Trabalhe com as leis universais de equilíbrio e fluxo com o ritmo do universo e você criará uma vida bela, forte e mágica.

          As tempestades energéticas continuarão a passar a um ritmo implacável. Use os espaços sagrados da natureza para apoiá-lo. Viagem aos oceanos, às montanhas e às florestas. Ouça a voz da Terra e ouça sua música da criação. Siga seus ritmos e energia, o que irá inspirá-lo a seguir em frente com alegria e inspiração. Desvende e desmascare-se para que você possa se erguer como a fênix. Use esse tempo de renovação e renascimento para ganhar novos olhos e uma nova perspectiva divina.q

          ________________________________________________________________________________________

          || mais informação

          A infelicidade de ga$tar a vida

          terça-feira, 13 de março de 2018



          Em 1 minuto e 26 segundos, o ex presidente do Uruguai, José Pepe Mujica nos brinda com uma lição de vida para a gente entender como a ilusão do consumo acaba nos consumindo a nós mesmos. Dê um play e confira...
             


          ________________________________________________________________________________________

          || mais informação


          Otra Colombia, en la tierra del olvido

          domingo, 11 de março de 2018


          Adiós a las armas. En Santa Lucía, pobladores esperan al candidato a senador y exguerrillero Pablo Catatumbo.

          Domingo, 11 de marzo de 2018, dia para ser celebrado en Colombia, con los ex gerrilleros da las Farc participando de las elecciones legislativas, después del histórico acuerdo de paz de finales de 2016 que puso fin a más de medio siglo de guerra civil. Ahora, en el Congreso estarán por primera vez los antiguos guerrilleros haciendo política por la vía legal tras entregar las armas el año pasado con el aval de las Naciones Unidas.

          Ahí viene una nueva Colombia, esa que Carlos Vives homenajeó con su música  La tierra del olvido, bonita canción de amor, que Playin for Change idealizó en un bello mosaico colombiano, como una ofrenda de paz y unión. Dale play  y disfrútalo.q


          ________________________________________________________________________________________

          Seja impecável com sua palavra

          quinta-feira, 25 de janeiro de 2018


          Tezcatlipoca
          O trabalho Os Quatro Compromissos – o Livro da Filosofia Tolteca, do autor mexicano Don Miguel Ruiz, é baseado numa cosmologia conhecida, que entende o mundo como um grande sonho humano criado pela mente. Considerando esse sonho cheio de equívocos, o escritor busca desfazer o engano dos compromissos mundanos que advém do medo, e propões novos compromissos que nos levariam à percepção da verdade, das ilusões e do destino pessoal correto em nossas vidas.

          Ruiz relata a cosmovisão que deveria ter um ser humano para estar em equilíbrio personal, emocional, mental y social; incorporando um simples procedimento para eliminar crenças herdadas que limitam ao ser humano.

          Para a cultura tolteca (desenvolvida no México entre os séculos X e XII) a "realidade" que assumimos socialmente não é mais que um sonho coletivo, o sonho do planeta. Desde o momento mesmo de nascer, interpretamos a realidade mediante acordos e, assim, acordamos com o mundo adulto o que é uma mesa e o que é um vestido, mas também acordamos o que "está bem" e o que "está mal". Incluso chegamos acordar como os demais quem  nós somos e qual é nosso lugar no mundo (na família, na escola, no trabalho, na classe). A este processo, Ruiz o denomina domesticação. "A domesticação é tão poderosa que, num determinado momento de nossa vida já não precisamos que ninguém nos domestique. Não necessitamos que mamai, ou papai, a escola ou a igreja nos domestiquem. Estamos tão bem treinados que somos nosso próprio domador. Somos um animal auto-domesticado".

          Os compromissos tentam reverter essa tendência. Em vez de serem acordos coletivos, com o resto da sociedade, que acabam constituindo o inconsciente coletivo, são “acordos” de nós para nós mesmos. Estes novos acordos teriam o poder de nos fazer gradualmente recuperar as energias que perdemos nos esforços para compensar nossos equivocados medos e, assim, poder viver a alegria e a realização, numa nova vida repleta de energia, genuína felicidade e amor. 

          Os 4 compromissos são: 1. Seja impecável com sua palavra; 2. Não leve nada para o lado pessoal; 3. Não faça suposições; 4. Sempre dê o melhor de si. A continuação vai um resumo do primeiro desses compromissos que as pessoas podem fazer consigo mesmas para encarar uma existência mais harmônica:

          O primeiro compromisso -seja impecável com sua palavra- é o mais importante e também o mais difícil de cumprir. Parece simples, mas é extremamente poderoso. A palavra é o poder que você tem de criar. É por meio da palavra que você manifesta tudo. O que você sonha, o que você sente e o que você realmente é será manifestado mediante a palavra. A palavra é a mais poderosa ferramenta que você possui como ser humano; é a ferramenta da magia. Porém, como uma espada de dois gumes, sua palavra pode criar o sonho mais belo ou destruir tudo ao seu redor. Uma das lâminas é o mau uso da palavra, que cria um verdadeiro inferno. A outra lâmina é a impecabilidade da palavra, que apenas cria beleza, amor e o céu na Terra.


          Impecabilidade quer dizer “sem pecado”. Um pecado é uma coisa que você faz e que vai contra você mesmo. Tudo o que sente, em que acredita ou diz que vai contra você mesmo é um pecado. Você vai contra você mesmo quando se julga, ou se culpa, por alguma coisa. Quando você é impecável assume responsabilidade por seus atos, mas não julga nem culpa a si mesmo.

          Ser impecável com sua palavra é não usá-la contra você mesmo. Se eu o vir na rua e o chamar de estúpido, parece que estou usando a palavra contra você. Na realidade, estou usando minha palavra contra mim mesmo, pois você vai me odiar por isso, e o seu ódio não é bom para mim. Portanto, se eu ficar zangado e com minha palavra mandar todo o veneno emocional para você, estou usando minha palavra contra mim. Se amo a mim mesmo, irei expressar esse amor em minha interação com você, e então serei impecável com a palavra, porque aquela ação irá produzir uma reação análoga. Se eu amo você, então você irá me amar. Se eu insultá-lo, você irá me insultar.

          Se você compreender este primeiro compromisso de ser impecável com sua palavra, você começa a perceber todas as mudanças que podem acontecer em sua vida. Primeiro, na forma como você lida consigo mesmo, e, depois, na forma como lida com outras pessoas, especialmente aquelas a quem ama mais.

          Sempre que escutamos uma opinião e acreditamos nela, fazemos um compromisso que se torna parte do nosso sistema de crenças. A única coisa que pode quebrar uma crença é fazer novo compromisso.

          Ser impecável com a própria palavra. Este é o primeiro compromisso que você deve fazer se quiser ser livre, se quiser ser feliz, se quiser transcender o nível de existência que é o inferno. Use a palavra para espalhar o amor. Use magia branca, começando com você mesmo. Diga a si próprio quão maravilhoso você é, como é grande. Diga a si mesmo como gosta de você. Use a palavra para quebrar todos os pequenos compromissos que o fazem sofrer.q
          ________________________________________________________________________________________

          || mais informação

          Uma mudança virá... ohh sim, virá

          segunda-feira, 1 de janeiro de 2018




          Não se iludam
          Não me iludo
          Tudo agora mesmo
          Pode estar por um segundo...




          ________________________________________________________________________________________

          || mais informação