Mamagaia

quarta-feira, 22 de abril de 2020


... Terra, Tokë, Lurra, Jörðin, Erde, Земля, Zemlja, Země, Jord, Krajiny, Terre, Ddaear, Maa, Aarde, Föld, Earth, Cré, Art, Pământ, Pachamama, ערד, Gaia...

...Tierra, en todos los idiomas que la evoquemos evocamos nuestra mama grande, la gran teta que nos alimenta, el abrazo abarcador, la gravedad que nos ancla, la esencia de vida e agüita de amor, la cósmica e ininteligible oportunidad que nos es dada para curar nuestras almas y alcanzar la paz por la que tanto claman nuestros corazones. Plano/planeta hembra que hoy, 22 de abril, celebra el día de su memoria para que todos recordemos (recordar: pasar por el cordis/corazón) su ardua labor de más de 4.500  millones de años preparando este paraíso que nos premia mucho antes de ganarnos el derecho al premio. Agradezcamos, entonces y celebremos cuidando de ella. Y cantando, con los ángeles del canto el amor a esos verdes infinitos que nos abrigan de todo mal. Amén.  



Verdes infinitos
sol de atardecer
y un paisano baja al río       
con su yegua a ahogar la sed

Esencia de vida
agüita de amor
savia del planeta       
milagro del niño y de la flor

Divino alimento
magia natural
curemos las almas       
para que en el mundo exista paz

Ángeles del canto
duendes del amor
salvemos la vida       
que dan Madre Tierra y Padre Sol

Todo el universo
está vivo y es
la misma conciencia        
latiendo en los astros y en tu piel

No tan sólo el hombre
sagrado animal
toda luz viviente                 
tiene derecho a la libertad

No hay razón que valga
más de un solo ser
hombre, cielo, monte        
mujer, ave, mar, yaguareté

Ángeles del canto
duendes del amor
salvemos la vida
que dan Madre Tierra y Padre Sol.

________________________________________________________________________________________

|| mais informação

O tempo de fazer a escolha

sábado, 18 de abril de 2020


Chegado o fim dos tempos, o céu e o inferno 
se manifestarão simultaneamente 
e cada pessoa deverá escolher 
de que lado viver. 
(Profecia Maya 2)

Para alguns, The Matrix é apenas mais um filme de ciência ficção, uma produção típica da fábrica de sonhos de Hollywood, mas para aqueles que apreciam a filosofia de The Matrix, é uma chamada wake-up, uma convocatória ao despertar da nossa consciência. O filme desafia nossa compreensão de perspectiva, realidade, ilusão e muitos outros conceitos intrigantes. A quase 20 anos da estréia muita coisa do filme se tornou verdade. O seguinte diálogo entre Morpheus, o líder espiritual, e Neo, chamado de “o escolhido”, parece reafirmar a certeza que temos muitos de nós de que nessa atual ordem mundial alguma coisa não funciona mais, alguma coisa falhou e não tem mais conserto.

-Morpheus: ... ¿Acredita no destino, Neo?
-Neo: Não.
-M: ¿Por que não?
-N: Não gosto da idéia de não ser eu quem controla minha vida.
-M: Eu sei exatamente ao que você se refere. Vou te explicar porque você está aqui. Você está aqui porque sabe algo. Mesmo que você não possa explicá-lo. Porém o percebe. Foi assim durante toda sua vida. Alguma coisa não funciona no mundo. Você não sabe o que é, porém está aí, como um espinho em tua mente. E isso está enlouquecendo você. Essa sensação te trouxe até mim. Sabe do que estou falando?
-N: ¿Da Matrix?
-M: ¿Gostaria saber o que é isso? A Matrix está em todo lugar. É tudo que nos rodeia. Mesmo agora, nesta sala. Você pode vê-la quando olha pela janela, ou quando você ligar sua televisão. Você pode sentir isso quando você vai para o trabalho, quando você vai à igreja , quando paga seus impostos.
-N: ...
-M: A Matrix é um sistema, Neo. Esse sistema é nosso inimigo. Mas quando você está dentro, olha em volta, o que você vê? Empresários, professores, advogados, carpinteiros. As mentes das pessoas que estamos tentando salvar. Porém, essas pessoas ainda são uma parte desse sistema. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada. E muitos deles são tão inertes, tão desesperadamente dependentes do sistema que eles até vão lutar para proteger o sistema. A Matrix é o mundo que foi colocado diante dos seus olhos para cegá-los da verdade.
-N: ¿Que verdade?
-M: Que você é um escravo, Neo. Assim como todo mundo, você nasceu em um cativeiro, preso em uma cela que você não pode sentir, nem cheirar, nem saborear, nem tocar. Uma prisão para sua mente. Por desgraça não se pode explicar o que é a Matrix. Você vai ter que vê-la com seus próprios olhos. e esta é sua última oportunidade. Depois, não poderá voltar atrás. Se você tomar a pílula azul, pronto, é o fim da história. Acordará em sua cama e acreditará no que você quiser acreditar. Se toma a pílula vermelha, você fica  no País das Maravilhas e eu te ensinarei até onde vai a toca dos coelhos. Se lembre, o único que te ofereço é a verdade. Nada mais.
----------------------------------------------------------------------------------------------------

Nessa hora do mundo,  na que atravessamos uma crítica e inquietante transição planetária, a questão da verdade é a chave mais chave da  vida, da nossa vida, da vida de cada um de nós. Mestres, sábios, xamãs, bruxos estão tentando nos guiar para a gente achar o caminho da verdade, aquele que nos tira da insuportável ilusão desse sistema materialista-extrativista-produtivista-consumista que já não vai a lugar nenhum, para levar-nos a outro nível de consciência e outra vida mais harmônica, mais justa, mais amorosa, mais bela.

Porém, não será essa guia que decidirá qual caminho iremos a tomar. Os guias nos mostram o caminho mas a decisão é, inteirinha, nossa. É a hora da decisão de cada um por si e para si. Da mesma forma que no filme Matrix, o que nos é apresentado é uma escolha: de que modo preferimos ver e viver a vida?

A escolha está aí: a pílula azul ou a pílula vermelha. Qual tomaremos?

Se escolhemos a azul... 
  • Escolhemos viver na ignorância.
  • Ignoramos o que se passa, e por isso estamos satisfeitos com aquilo que vemos/temos/sabemos.
  • Seguimos aquilo que nos é ditado, aceitamos o que nos é dito, e não temos opinião própria.
  • Assumimos que está tudo determinado, e não temos escolha.
  • Estamos confortáveis naquilo que assumimos ser a realidade.
  • Estamos contentes com aquilo que somos e que sabemos.
  • Estamos felizes com ir trabalhar/estudar todos os dias, acordar todos os dias à mesma hora, fazer exactamente as mesmas coisas todos os dias, seja lavar os dentes ou jantar a uma certa hora, trabalhar sempre à semana descansando ao fim-de-semana, ter férias sempre em certa altura, etc.
  • Basicamente, aceitamos o hábito, preferimos a rotina, viver sempre da mesma forma, ficar sempre no mesmo sítio, saber sempre as mesmas coisas, falar sempre com as mesmas pessoas, seguir sempre as mesmas políticas, seguir sempre aquilo que já sabemos, etc.
  • Deixamo-nos levar pela pressão social, quer na forma como devemos viver a vida, quer na forma de pensar.
  • Deixamos que a sociedade nos imponha o que pensar e como viver.
  • Sucumbimos à socialização (feita pela sociedade à nossa volta) e à educação formal (nas escolas, como diria Duckworth, que castram a nossa criatividade e individualidade).
  • Vivemos sempre dependentes de outros, e do que já é sabido.
  • Vivemos uma possível ilusão.
  • É mais fácil viver assim, é mais confortável quando não somos responsáveis pelo nosso destino.
  • Potencialmente leva a uma vida mais feliz: “Ignorance is a bliss” – a ignorância é uma benção que nos deixa felizes com a vida que temos.


Se escolhemos a vermelha... 
  • Queremos sempre ter um maior conhecimento, queremos saber sempre coisas novas, queremos aprender, queremos melhorar.
  • Examinamos a vida e a realidade.
  • Teremos certamente surpresas: umas vezes agradáveis e outras vezes desagradáveis.
  • Teremos uma maior pressão social para seguirmos a vida e a forma de pensar que nos impõem.
  • Questionamos o que nos dizem, questionamos o status quo, não estamos satisfeitos com aquilo que nos é apresentado, procuramos a verdade, não enveredamos por conspirações mas tentamos ver mais longe, tentamos mudar/melhorar as coisas, etc.
  • Duvidamos, arriscamos, questionamos, e procuramos as respostas.
  • Temos uma mente inquisitória (própria dos jovens de espírito, como diria Einstein, que continuam a colocar questões que parecem simples).
  • Temos uma mente aberta para experimentar coisas novas – “thinking outside the box”; mas não tão aberta que o cérebro caia.
  • Saímos fora da nossa zona de conforto, de modo a termos outras experiências.
  • Utilizamos o pensamento crítico, o “critical thinking”.
  • Pensamos por nós próprios.
  • Fazemos as nossas próprias escolhas, as nossas opções.
  • Damos um sentido à existência, em vez de nos limitarmos a sobreviver.
  • Procuramos e tentamos entender o sentido da vida.
  • Damos enorme valor à consciência, à forma como vemos o mundo à nossa volta.
  • Não nos limitamos a observar, mas pensamos, reflectimos, questionamos.
  • Entramos numa viagem que busca a verdade e o conhecimento. É uma viagem, um método de descoberta.
  • A responsabilidade da nossa vida, é nossa. Nós é que fazemos as opções para a vida que temos actualmente, e que teremos no futuro.


|| con aportes de Carlos Oliveira na bula das pílulas.
________________________________________________________________________________________

|| mais informação

Impermanência

terça-feira, 14 de abril de 2020


________________________________________________________________________________________

|| mais informação

Esperanza

domingo, 12 de abril de 2020


Cuando la tormenta pase
Y se amansen los caminos
y seamos sobrevivientes
de un naufragio colectivo.
Con el corazón lloroso
y el destino bendecido
nos sentiremos dichosos
tan sólo por estar vivos.
Y le daremos un abrazo
al primer desconocido
y alabaremos la suerte
de conservar un amigo.
Y entonces recordaremos
todo aquello que perdimos
y de una vez aprenderemos
todo lo que no aprendimos.
Ya no tendremos envidia
pues todos habrán sufrido.
Ya no tendremos desidia
Seremos más compasivos.
Valdrá más lo que es de todos
Que lo jamás conseguido
Seremos más generosos
Y mucho más comprometidos
Entenderemos lo frágil
que significa estar vivos
Sudaremos empatía
por quien está y quien se ha ido.
Extrañaremos al viejo
que pedía un peso en el mercado,
que no supimos su nombre
y siempre estuvo a tu lado.
Y quizás el viejo pobre
era tu Dios disfrazado.
Nunca preguntaste el nombre
porque estabas apurado.
Y todo será un milagro
Y todo será un legado
Y se respetará la vida,
la vida que hemos ganado.
Cuando la tormenta pase
te pido Dios, apenado,
que nos devuelvas mejores,
como nos habías soñado

🙏 🙏 🙏 🙏 🙏
_____________________________________________________________________________________________________________

O que Gaia está querendo nos ensinar

quinta-feira, 9 de abril de 2020



O Planeta Terra é um Super Organismo vivo e consciente, que é capaz de auto-regular seus processos químicos e sua temperatura. Com esta visão podemos entender melhor a crise do Coronavírus do ano de 2020 não como um vírus e sim como um anticorpo de reajuste energético.

Dê uma olhada no vídeo, imperdível. Você vai se deparar com uma aula simples, de fácil compreensão sobre informações complexas que nos ajudam a perceber melhor o que é que está acontecendo com essa tempestade do Coronavírus. 
________________________________________________________________________________________

|| mais informação

A primavera não sabia...

sábado, 4 de abril de 2020


____________________________________________________________

O bem-vindo desafio do meu ego

sexta-feira, 3 de abril de 2020


* Por Eckhart Tolle

    Você inevitavelmente encontrará adversidades na vida, seja no nível pessoal ou - como estamos experimentando agora - no nível coletivo. Se você não se aprofundou o suficiente, se não encontrou nada além da mente pensante conceitual, então a adversidade, qualquer que seja (neste caso, sabemos o que é), irá devastá-lo. E mesmo se você não adoecer ou contrair o vírus, o medo o consumirá, como está consumindo milhões de humanos atualmente.

    Se você soubesse quem/aquilo que você é, saberia que não há nada a temer. Somente se você não conhece o seu ser, o medo surge. Torne-se consciente do seu ser, não o eu conceitual, não a sua história pessoal, mas tome consciência de si mesmo como presença consciente. Pensar não o ajuda. Pensar é um obstáculo. Portanto, vá mais fundo do que o pensamento e fique completamente desperto e presente, sem atividade mental.

    Esse é o começo da realização de sua essência eterna. É uma dimensão mais profunda da consciência, mais do que aquela com a qual você normalmente se identifica. Encontre essa base inabalável que está profundamente dentro de você, dentro de todos.

    .A adversidade é uma oportunidade maravilhosa, porque força você a ir mais fundo. A vida se torna quase insuportável quando você vive apenas na superfície das percepções sensoriais e na sua mente conceitual, e então você ouve as notícias e lê todo tipo de coisa, e todos estão num estado de medo - devido a uma casa construída na areia.

    E este é um convite para despertar para quem você é, porque se não o fizer, sofrerá desnecessariamente.

    Milhões estão num estado de ansiedade. Mas use isso como uma chance de despertar. É uma oportunidade de chegar a essa realização de que você é muito mais profundo do que conhecia antes. Você deve prestar mais atenção à sua própria consciência do que aos noticiários ou a seja lá o que for que você ouça e assista.

    Use este tempo precioso, faz parte do despertar da humanidade. Os seres humanos não despertam na sua zona de conforto, eles despertam quando são retirados de sua zona de conforto, quando não aguentam mais o sofrimento ou a infelicidade.

    Sinta a vitalidade, tome consciência daquela presença que é inseparável de quem você é. Essa é uma realização incrível! Há mais sobre você do que a pessoa! Essa presença é mais profunda que a pessoa. Você precisa da adversidade para encontrá-la ou aprofundar a realização.

    Há um ditado que diz: 
    Quando o ego chora pelo que perdeu, o espírito se alegra com o que encontrou.

    O que parece ruim e muito negativo na superfície, como um obstáculo ao bem-estar da humanidade do ponto de vista convencional, tem uma função essencial. Portanto, este é um momento de grandes oportunidades. Use-o. Não o desperdice. Não se perca na mente. Não se perca no medo. Esteja enraizado nesta rocha que é a sua identidade essencial.
    ________________________________________________________________________________________

    || mais informação

    Uma nova civilização vem aí

    quarta-feira, 1 de abril de 2020


    De dentro para fora, da intimidade do ser para a objetividade das circunstâncias, há um movimento claro de transformação daquilo que chamamos de civilização. Nossa humanidade anda revoltada com o sistema, definitivamente percebeu que não vale mais a pena trabalhar uma enorme parte de sua vida individual para sustentar uma máquina burocrática que é corrupta e ineficiente. Em todos os países se dissemina essa revolta porque não foi imposta, pode até ser eventualmente manipulada, mas isso é irrelevante, o que importa é aceitar que há um movimento transformador e revolucionário que não pode ser detido. Este é o verdadeiro fim do mundo, uma revolução sem precedentes que realizará a transição planetária para um novo ciclo de civilização.
    ----------------------------------------------------------------------------------------------------------
    De adentro para afuera, de la intimidad del ser para la objetividad de las circunstancias, hay un movimiento claro de transformación de aquello que llamamos civilización. Nuestra humanidad anda sublevada frente al sistema. Definitivamente percibió que ya no vale la pena trabajar una enorme parte de su vida individual para alimentar una máquina burocrática, corrupta e ineficiente. Prácticamente por todos los países se propaga esa rebelión popular. Una insurrección que no fue impuesta por nadie y aunque, eventualmente, puede llegar  ser manipulada esto ya es irrelevante. Lo que importa, sí, es aceptar que hay un movimiento transformador y revolucionario que no puede ser detenido. Éste es el verdadero fin del mundo: una revolución sin precedentes que realizará la transición planetária para un nuevo ciclo de civilización  
    ________________________________________________________________________________________